fotógrafa brasileira visitou a Praia Grande

31/03/2010

Lena Trindade, fotógrafa e jornalista brasileira, esteve em Janeiro passado na Ilha do Príncipe, para registar as paisagens, a natureza, as pessoas e o seu viver.

A Praia Grande foi, como seria de esperar, local obrigatório de visita e paragem. Lena Trindade e suas companheiras de viagem foram recebidas pelo Zeferino e pelo Hualton e tiveram a oportunidade de observar algumas mão-branca a desovar.

Embora não sejam, por norma, autorizadas fotos com flash, dado tratar-se duma visitante tão especial Lena Trindade teve a permissão de fazer alguns disparos amigáveis. E enviou agora alguns resultados, acompanhados duma pequena mensagem de agradecimento: “Foi grande a emoção de ver a desova das tartarugas numa linda noite de luar na Praia Grande.”

Anúncios

Programa SADA vai-se apresentando em Portugal

30/03/2010

O Programa SADA, que tem já 1 ano de efectiva existência, vai sendo progressivamente conhecido em Portugal. Com ele, as tartarugas marinhas e a sua condição de espécies ameaçadas de extinção vão recebendo mais atenção.

Por isso surgem um pouco por aqui e por ali pedidos de palestras, para dar a conhecer estas espécies bandeira da biodiversidade mundial, e a actividade da Universidade do Algarve com o apoio do Oceanário de Lisboa e do Marine Turtle Conservation Fund (USA) em prol da sua conservação. E o Programa SADA, na Ilha do Príncipe, é sempre o case-study de referência!

Estão actualmente agendadas quatro palestras:

19 de AbrilColégio Internacional de Vilamoura – para os alunos de Biologia (10º e 11º anos de escolaridade)

26 de Abril – Escola Secundária de Albufeira – para os alunos de Biologia e Geologia (10º ano de escolaridade)

29 de AbrilFaculdade de Ciências, Universidade Técnica de Lisboa

18 de Junho – Encontro Internacional “Turismo em Meio Insular Africano” – ISCTE


As aves marinhas nas Tinhosas

10/03/2010

No Golfo da Guiné, a  mais importante colónia de reprodução de aves marinhas encontra-se nas Ilhas Tinhosas, situada a 25 km a SSW da Ilha do Príncipe. São duas pequenas ilhas, a Tinhosa Grande (com cerca de 20 ha) e a Tinhosa Pequena (com cerca de 3 ha), as quais, na década de 1960, acolhiam várias centenas de casais de Sula leucogaster, 0.6 a 1.2 milhões de casais de Sterna fuscata e 20,000 a 50,000 casais quer de Anous stolidus, quer de A. minutus. A mais recente contagem, de Julho de 1997 (fora do período de reprodução e, por isso, com valores diminutos), apontava para valores de 1,500 a 3,000 de S. leucogaster, 110,000 de S. fuscata, 10,000 a 20,000 de A. stolidus e 4,000 a 8,000 de A. minutus. Consequentemente, as Ilhas Tinhosas encontram-se entre os mais importantes sítios para aves marinhas do Atlântico tropical oriental.






S. fuscata (à esquerda) e
S. leucogaster (à direita)





A. minutus (à esquerda) e
A. stolidus (à direita)


Without doubt the most important seabird breeding colony in the Gulf of Guinea is the Ilhas Tinhosas, 25 km SSW of Príncipe. These comprise two small islands, Tinhosa Grande (c. 20 ha) and Tinhosa Pequena (c. 3 ha), which, in the 1960s, supported several hundred breeding pairs of Brown Boobies ‘Sula leucogaster’, 0.6-1.2 million pairs of Sooty Terns ‘Sterna fuscata’ and 20,000-50,000 pairs each of Common and Black Noddies ‘Anous stolidus’ and ‘A. minutus’. The most recent survey, in July 1997 (outside the peak breeding period for most species and therefore yielding minimum figures), has estimates 1,500-3,000 Brown Boobies, 110,000 Sooty Terns, 10,000-20,000 Common Noddies and 4,000-8,000 Black Noddies. The Ilhas Tinhosas must therefore rank among the most important seabird sites in the eastern tropical Atlantic.

In: Jones, P. & A. Tye. 2006. The Birds of São Tomé & Príncipe with Annobón, islands of the Gulf of Guinea.
BOU Checklist Series: 22, British Ornithologist’ Union, Oxford.


mais fotografias em al-bloc.net ••• imagem registada


pré-manifestação de interesse

07/03/2010

O Programa SADA pretende acolher um aluno de mestrado ou doutoramento interessado em realizar um estudo multidisciplinar na Praia Grande, Ilha do Príncipe.

O tema central será a caracterização da utilização desse importante areal pelas tartarugas marinhas, para posturas, e da baia contígua, para repouso.

Os eventuais interessados poderão enviar desde já uma pré-manifestação de interesse, por email, para nlourei@ualg.pt, anexando curriculum vitae.


Época de posturas terminou na Praia Grande

03/03/2010

As tartarugas marinhas já deixaram de surgir, noite após noite, no areal da Praia Grande, à semelhança do que aconteceu nas outras praias da Ilha do Príncipe. Acabou, por isso, a época de posturas de 2009-2010, que se tinha iniciado em Setembro passado.

Na Praia Grande, onde foi possível assegurar um acompanhamento assíduo e muito criterioso, foram observadas 122 mão-brancas (Chelonia mydas) diferentes, bem como cinco sadas (Eretmochelys imbricata) e duas ambulâncias (Dermochelys coriacea). Na totalidade, foram depositadas na areia 315 posturas de mão-branca, seis de sada e uma de ambulância. Estes números permitem confirmar a Praia Grande como sendo a principal praia para as tartarugas marinhas na Ilha do Príncipe (e talvez mesmo de São Tomé e Príncipe).

Não se pense, no entanto, que as actividades terminaram. Durante os meses de Março e Abril continuará a ser feito o acompanhamento quotidiano das posturas e do nascimento dos filhotes.

Por outro lado, vai começar em breve a recuperação e requalificação do Centro de Acolhimento da Praia Grande, tendo em vista haver na próxima época de posturas um local adequado para receber os visitantes e para os vigilantes descansarem e se abrigarem as chuvas, sempre que necessário. A Drª Leonor Sardinha, que recentemente visitou a Praia Grande para conhecer a realidade local, ficou particularmente sensibilizada com a dedicação e profissionalismo tanto do Sr Zeferino como do Sr Hualton, e prontificou-se a financiar essas obras.


Marine Turtle Conservation Act vai apoiar o Programa SADA

01/03/2010

MARINE TURTLE CONSERVATION ACT, gerido pela Division of International Conservation – Fish and Wildlife Service, do Governo do Estados Unidos da América, comunicou à Universidade do Algarve que vai apoiar financeiramente o Programa SADA durante os anos de 2010 e 2011.

Trata-se de um passo decisivo na afirmação internacional da Ilha do Príncipe com hotspot reconhecidamente importante para tartarugas marinhas, e especialmente para a tartaruga sada!