estudos de genética já começaram…

Tiveram recentemente início na Universidade do Algarve, sob a coordenação da Prof. Doutora Rita Castilho, estudos de genética molecular em indivíduos de E. imbricata e C. mydas (SADA e tartaruga-verde, respectivamente), a partir de amostras biológicas provenientes da Ilha do Príncipe e recolhidas durante a missão 1, que aconteceu em Maio passado.

Caracterizar e analisar a frequência e diversidade de haplotipos das fêmeas reprodutoras, dos imaturos neríticos e dos machos sub-adultos e adultos de ambas as espécies, que se encontram nas águas costeiras e praias da Ilha do Príncipe, são os primeiros objectivos estabelecidos pela equipa de trabalho que integra, para além da coordenadora, o Prof. Doutor Nuno de Santos Loureiro, a Doutora Regina Cunha, o Sr. Damião Matos e diversos mergulhadores da Ilha do Príncipe.

mtDNA_pi_turtles
Bandas de amplificação de DNA através de PCR (reacção de polimerização em cadeia) da região controlo do genoma mitocondrial de dois indivíduos de Eretmochelys imbricata e outros dois de Chelonia mydas. Na 1ª coluna está o padrão de DNA, em que a banda mais forte a contar de baixo representa cerca de 500 pares de bases.

Os comentários estão fechados.

%d bloggers like this: